Ir para Conteúdo

Controle de impurezas

Indício de impurezas (conhecidas como 'vestígios' ou 'contaminantes vestigiais') podem ocorrer em alguns produtos, seja porque se encontram naturalmente nas matérias-primas, seja porque se formam durante o processo de produção

Duas mulheres no laboratório

Queremos que as pessoas confiem totalmente nas nossas marcas. Trabalhamos duro para manter os nossos produtos tão isentos de impurezas quanto possível e implementamos rigorosos controles de qualidade das matérias-primas e ingredientes utilizados, assim como no processo de produção.

As especificações definidas por nós asseguram que o nível de quaisquer impurezas nos nossos produtos domésticos e de tratamento pessoal é o mais baixo dentro do razoavelmente possível. Asseguramos assim que a quantidade de quaisquer contaminantes vestigiais presentes nos nossos produtos é segura para o ser humano e para o ambiente.

Algumas das substâncias que são alvo de dúvidas com maior frequência são os ftalatos, o mercúrio e o 1,4-dioxano.

Ftalatos

Os ftalatos são uma família de produtos químicos que aumentam a flexibilidade e durabilidade dos plásticos. São comumente utilizados em materiais de embalagem, revestimento de pavimentos, cabos, malas de viagem, equipamento esportivo e dispositivos médicos.

Não utilizamos ftalatos na produção dos nossos produtos, embora possam estar presentes vestígios mínimos que estão bem dentro dos níveis de segurança.

Em conformidade com as nossas práticas no sentido de evitar ftalatos, não utilizamos dietilftalato (ftalato de dietila), que é um solvente utilizado para misturar fragrâncias. Utilizamos, pelo contrário, outras abordagens para incorporar fragrâncias.

Asseguramos sempre que quaisquer outros ftalatos utilizados em embalagens estão muito abaixo dos níveis considerados seguros pelas autoridades reguladoras.

Compostos de mercúrio

O mercúrio é um metal pesado, branco-prateado, que é líquido à temperatura ambiente. Tradicionalmente tem sido utilizado em alguns países como branqueador da pele. A exposição a altas concentrações de determinadas formas de mercúrio pode provocar reações alérgicas, irritação cutânea ou danos no sistema nervoso.

Não adicionamos compostos de mercúrio em nenhum dos nossos produtos de limpeza da casa e de cuidados pessoais. Controlamos rigorosamente quaisquer níveis vestigiais inevitáveis, mantendo-os abaixo de 1 parte por milhão nas matérias-primas que utilizamos, tal como o talco. Estes níveis estão muito abaixo dos níveis considerados seguros pelas autoridades reguladoras.

Apoiamos atividades da indústria de forma geral e das atividades reguladoras para reduzir ou proibir o uso intencional dos compostos de mercúrio nos produtos domésticos e de cuidados pessoais.

1,4-dioxano

Os produtos domésticos e de cuidados pessoais podem conter quantidades pequenas de um composto denominado 1,4-dioxano, que se pode formar durante a fabricação. Podem ocorrer naturalmente quantidades vestigiais de 1,4-dioxano em alimentos, tais como o tomate, café e frango cozido.

Autoridades reguladoras, incluindo a Autoridade da Segurança Alimentar e Farmacêutica dos Estados Unidos (abreviatura do inglês, FDA), a agência norte-americana responsável pela segurança dos alimentos e farmacêuticos nos Estados-Unidos, determinou que os níveis de 1,4-dioxano encontrados nos produtos de cuidados pessoais não constituem um risco para a saúde. No entanto, em caso de exposição a níveis elevados, o 1,4-dioxano é um possível carcinogêneo humano e temos, portanto, que cuidar para minimizar os níveis deste ao impor controles rigorosos durante o processo de fabricação.

Asseguramos que os níveis de 1,4-dioxano nos nossos produtos domésticos e de cuidados pessoais estão bem dentro dos parâmetros de segurança. Há muitos anos que determinamos um limite de 10 partes por milhão para os nossos produtos de cuidados pessoais e de 30 partes por milhão para os nossos produtos de limpeza da casa. Estes níveis refletem os diferentes ingredientes e tipos de produtos.