Alan Jope
Alan Jope

CEO, Unilever

Alan Jope é CEO da Unilever desde janeiro de 2019 e anteriormente era presidente da nossa divisão de Beleza & Cuidados Pessoais.

Não demorará muito para que a maioria das pessoas no mundo conheça a perda de uma vida ou tenha um meio de subsistência destruído pela pandemia do coronavírus.

Muitas pessoas já têm uma história comovente para contar, seja devido à doença ou porque estão enfrentando as consequências sociais ou financeiras de um mundo que está fechando as atividades, exceto as mais essenciais.

Tenho certeza de que falo em nome de todos na Unilever, estendendo nossa mais profunda solidariedade a todos aqueles que estão tendo dificuldades. Da mesma forma, ficamos admirados e expressamos nossa gratidão a todos aqueles que trabalham heroicamente na linha de frente para diminuir a propagação do Covid-19. A todas as enfermeiras, médicos, paramédicos e outros socorristas... nós saudamos vocês.

Na maioria dos países, a situação vai piorar antes de melhorar.

E embora seja difícil até para o otimista mais fervoroso se manter positivo, há alguns sinais de que estamos começando a nos mobilizar na velocidade e na escala necessárias para sair da crise o mais rápido possível.

O distanciamento social é fundamental para reduzir o avanço da contaminação, e todos devemos levar isso a sério. Mas também devemos lembrar que o distanciamento social significa distanciamento físico, não distanciamento emocional; e devemos nos inspirar nos milhões de pequenos atos de bondade humana, engenhosidade e espírito que iluminaram os feeds de nossas redes sociais nas últimas semanas.

De forma notável, até que haja uma vacina para o Covid-19, o sabonete continua sendo nossa melhor primeira linha de defesa.

As autoridades médicas são claras: lavar as mãos com sabonete com frequência ou usar desinfetante para as mãos onde não há água e sabonete, é uma das maneiras mais eficazes de impedir a disseminação da infecção.


Serão tomadas medidas por todos na sociedade para superar esse desafio, e estamos prontos para fazer nossa parte e combater isso juntos.

Alan Jope

Como a maior empresa mundial fabricante de sabonetes, temos a responsabilidade de ajudar. Temos uma obrigação social, médica e moral de tornar o sabonete mais facilmente disponível em todo o mundo. Vamos utilizar nossa experiência para ensinar as pessoas a lavar as mãos de maneira eficaz, independente da marca que escolherem. Hoje, anunciamos um conjunto de medidas para apoiar os esforços globais e nacionais para combater a pandemia do Covid-19, para proteger vidas e proteger os meios de subsistência.

As medidas que estamos tomando começam com nossos consumidores e comunidades, com os quais nos comprometemos a fornecer sabonete, desinfetante, alvejante e alimentos gratuitos no valor de €100 milhões.

Cerca da metade disso será destinada à Plataforma de Ação COVID do Fórum Econômico Mundial, que apoia organizações e agências de saúde global com sua resposta à emergência. A outra metade virá dos muitos programas de doação de produtos, parcerias e educação sobre lavar as mãos que estamos implementando em nível nacional e local.

Iniciativas nos EUA, Índia, China, Reino Unido, Holanda, Itália e muitos outros países já estão em andamento. Nossa equipe Lifebuoy, por exemplo, tem trabalhado duro para fabricar e distribuir milhões de sabonetes em barra grátis para os mais necessitados. Agradecemos à equipe da Unilever por seus esforços altruístas e incansáveis - especialmente aqueles que trabalham na fabricação, distribuição e nossos laboratórios de P&D (pesquisa e desenvolvimento), que garantem que possamos manter o fornecimento.

Mas não para por aí. Também queremos ajudar nossas outras partes interessadas - nossos clientes, fornecedores e nosso pessoal - que precisarão de nosso apoio para enfrentar os desafios financeiros que essa crise irá representar.

Para nossos clientes e fornecedores, decidimos oferecer €500 milhões para alívio do fluxo de caixa para apoiar os meios de subsistência em toda a nossa cadeia de valor estendido. Faremos isso através do pagamento antecipado de nossos pequenos e médios fornecedores mais vulneráveis para ajudá-los com liquidez financeira e da concessão de crédito a clientes selecionados de varejo de pequeno porte, cujos negócios dependem da Unilever, para ajudá-los a administrar e proteger os empregos.

E para a nossa força de trabalho, cujo bem-estar é a nossa maior prioridade, iremos protegê-los de quedas repentinas nos salários, como resultado de uma interrupção do mercado ou da impossibilidade de desempenhar sua função, por até três meses.

Cobriremos nossos funcionários, contratados e outras pessoas que gerenciamos ou que trabalham em nossos sites, em período integral ou parcial. Isso se aplica a trabalhadores que ainda não estão cobertos por planos governamentais ou por seu empregador direto. Para evitar dúvidas, isso inclui mulheres e homens que trabalham para manter nossas instalações seguras e limpas ou que administram nossos refeitórios; e que fazem parte de nossa equipe, mesmo que não estejam diretamente na folha de pagamento da Unilever.

Serão tomadas medidas por todos na sociedade para superar esse desafio, e estamos prontos para fazer nossa parte e combater isso juntos.

Fique seguro e fique bem.

Alan

Explorar mais esses tópicos
Voltar ao topo

CONECTE-SE CONOSCO

Estamos sempre procurando nos conectar com pessoas que têm interesse em um futuro sustentável.

FALE CONOSCO

Entre em contato com a Unilever e com as equipes de especialistas para encontrar contatos em todo o mundo. 

Fale conosco