Cinco meses atrás, a maior parte das pessoas não tinha sequer ouvido falar da Covid-19. Praticamente da noite para o dia, todas as atenções se concentraram nessa doença invisível, porém mortal. E com razão. Vidas estavam – e estão – em risco.

Com isso, o foco se deslocou de uma ameaça muito maior e onipresente para as pessoas e o planeta: as crises do clima e da natureza.

Por isso, todos nós precisamos redobrar os esforços. Porque, apesar de o tempo não estar do nosso lado, temos uma janela de oportunidade para agir.

É por esse motivo que, hoje, estamos anunciando um novo conjunto de ações e compromissos para melhorar a saúde do planeta:

  • Estamos nos comprometendo a atingir nível líquido zero de emissões em todos os nossos produtos até 2039, desde o suprimento de materiais que usamos até a chegada de nossos produtos aos pontos de venda.
  • Estamos nos desafiando a adotar padrões ainda mais elevados para proteger ecossistemas de alto carbono, como florestas, solos turfosos e florestas tropicais, além disso, nossa cadeia de suprimentos será livre de desmatamento até 2023.
  • Empoderaremos uma nova geração de produtores e pequenos proprietários rurais para proteger e regenerar o ambiente deles.
  • Introduziremos um novo Código de agricultura regenerativa para todos os nossos fornecedores, a partir do nosso Código de agricultura sustentável atual.
  • Implementaremos programas de proteção da água em 100 áreas em situação de escassez de água até 2030 e nos uniremos ao 2030 Water Resources Group para ampliar programas de resiliência da água.
  • As marcas da Unilever, juntas, investirão 1 bilhão de euros em novo Fundo do Clima e Natureza, que será usado ao longo dos próximos 10 anos em ações significativas e decisivas.
Ice capped mountains sit behind a lake. The reflection of the mountains is mirrored in the lake

Photo by Unilever employee, Ina Blatt

Estamos ousando ainda mais para ir ainda mais longe

Somos reconhecidos por definir planos ambiciosos para nós mesmos. No mês passado, comemoramos 10 anos do nosso Plano de vida sustentável. Com isso, aprendemos muito sobre o que funciona e o que não funciona.

E, no ano passado, anunciamos metas ousadas para manter o plástico na economia circular, onde ele é reutilizado, reciclado ou compostado, para que não acabe sendo descartado no meio ambiente.

Nossos novos compromissos são o próximo passo. E eles vão além do que jamais fomos até agora.

“Enquanto o mundo enfrenta os efeitos devastadores da pandemia da Covid-19, além de lutar contra problemas sérios de desigualdade”, disse o CEO da Unilever, Alan Jope, “não podemos nos esquecer de que a crise climática continua sendo uma ameaça para todos nós. Mudanças climáticas, degradação da natureza, redução da biodiversidade, escassez de água – todos esses problemas estão interconectados, e precisamos enfrentá-los simultaneamente.

Ao fazer isso, precisamos reconhecer que a crise do clima não é somente uma emergência ambiental; ela também tem um impacto terrível sobre a vida e a subsistência das pessoas. Assim, temos a responsabilidade de ajudar a combater a crise: como empresa e com ação direta, por meio de nossas marcas.”

Aceleração da ação por meio de um novo Fundo do Clima e Natureza

Para acelerar a ação, as nossas marcas, juntas, investirão 1 bilhão de euros em um novo Fundo do Clima e Natureza, criado especificamente para esse fim, que elas usarão ao longo dos próximos 10 anos, em iniciativas para proteger e melhorar a saúde do planeta. Essas iniciativas podem incluir projetos para restaurar paisagens, reduzir emissões de carbono ou reflorestar e recuperar habitats silvestres.

Elas terão como base o grande trabalho que já estamos fazendo. Por exemplo, a marca Ben & Jerry’s está reduzindo as emissões dos gases do efeito estufa nas propriedades produtoras de leite, a Seventh Generation está defendendo o acesso a energia limpa paa todos e a Knorr está apoiando produtores rurais para uma maior sustentabilidade na produção de alimentos.

“Nossa responsabilidade coletiva no combate à crise do clima é promover uma redução absoluta das emissões dos gases do efeito estufa, não simplesmente focar na compensação, e temos a dimensão e a determinação para fazer isso acontecer”, explica Marc Engel, diretor de cadeia de suprimentos da Unilever. “Mas isso não basta.

Em muitas partes do mundo, a inclusão econômica e social de produtores e pequenos proprietários rurais na produção agrícola sustentável é o fator isolado mais importante da mudança para deter o desmatamento, restaurar florestas e regenerar a natureza. No fim das contas, eles são os protetores da terra. Precisamos, portanto, empoderar uma nova geração de produtores e pequenos proprietários rurais, e trabalhar com ela para dar um salto qualitativo na regeneração da natureza.”

Rise for Climate march in San Francisco

A recuperação da saúde do planeta

A resposta global à Covid-19 nos deu uma amostra do que pode ser uma transformação fundamental. Vimos a mudança drástica que podemos promover quando entendemos o que está em risco e quando as pessoas se conectam com o que elas valorizam de fato.

Embora continuemos lutando contra a pandemia, precisamos intensificar e acelerar os nossos esforços para combater os dois maiores desafios que enfrentamos hoje: a crise do clima e a desigualdade social. E isso requer a participação de todos. Não só dos governos, das empresas e das ONGs. Mas de todos os cidadãos globais.

Se você se importa com o desenvolvimento humano e a proteção dos recursos da terra, precisa se importar com a necessidade de responder com seriedade às mudanças climáticas.

Por meio dos nossos novos compromissos, queremos fazer ainda mais para ajudar a restaurar a saúde do mundo natural. E, se alguém pensa que esse objetivo não vale a pena, só temos uma pergunta a fazer...

Em que planeta você está?

Voltar ao topo

CONECTE-SE CONOSCO

Estamos sempre procurando nos conectar com pessoas que têm interesse em um futuro sustentável.

FALE CONOSCO

Entre em contato com a Unilever e com as equipes de especialistas para encontrar contatos em todo o mundo. 

Fale conosco