Transparência, ética e práticas de gestão

Comunicação aberta, prevenção à corrupção e boa conduta nas práticas comerciais estão entre as prioridades da companhia

Para garantir que todas as nossas atividades obedeçam a padrões de ética e conduta de excelência, possuímos uma série de códigos, políticas, treinamentos e canais, acessíveis aos funcionários e parceiros e monitorados pela alta gestão.

Aspectos como prevenção à corrupção, conflito de interesses, suborno, desvios de ética e conduta e direitos humanos na cadeia são apresentados no Código de Princípios de Negócios, que orienta todas as práticas da Unilever Brasil. Há um comitê responsável por analisar denúncias de comportamento e violações ao código. As investigações podem resultar em medidas disciplinares, incluindo demissão (leia mais em Códigos, Princípios e Compromissos).

Para prevenir ocorrências, dispomos de treinamentos para tratar do tema corrupção no Brasil. Um deles apresenta conteúdos sobre o Código de Princípios de Negócios, com foco em respeito, dignidade e tratamento justo, e é apresentado para colaboradores e terceiros. Algumas áreas que lidam com processos comerciais, como suprimentos e vendas, têm capacitações específicas sobre o assunto.

Também temos a preocupação de estender essas práticas aos nossos fornecedores. Embora não desenvolvamos capacitações anticorrupção para esses parceiros, todas as contratações da Unilever Brasil exigem a leitura e concordância do Código de Princípios de Negócios. Além disso, há uma série de ferramentas de gestão que garantem a ética e a conduta da cadeia de suprimentos (leia mais aqui).

Anualmente, a Unilever Brasil aplica estudos para análise e revisão de controles internos, em consonância com as diretrizes da Lei Sarbanes-Oxley (SOX), cobrindo 100% das operações no País, e com a avaliação de uma empresa de auditoria independente. No entanto, não realizamos avaliações formais de riscos de corrupção e fraude nas operações.

Canal aberto

A transparência e a prestação de contas da alta liderança são valorizadas na Unilever Brasil por meio de diversos canais de comunicação com o público interno. A companhia produz vídeos com o presidente para comunicar resultados socioambientais e de negócio, além de um chat virtual em que a presidência responde a perguntas dos funcionários. 

Outros canais relevantes são a reunião aberta, promovida semestralmente para comunicar estratégias e resultados; o Boletim Interno Semanal (BIS), divulgado via intranet entre os funcionários; as Comissões Internas de Prevenção a Acidentes (Cipa); e as TVs internas para as operações dos escritórios. Por ser uma subsidiária de capital fechado, a Unilever Brasil não possui acionistas ou investidores. No entanto, investidores da matriz podem solicitar informações e enviar recomendações aos conselhos da alta gestão global, que as comunicam à presidência brasileira.

Em toda a cadeia

Para prevenir ocorrências relacionadas a direitos humanos e corrupção, oferecemos treinamentos para os funcionários e exigimos que nossos fornecedores concordem com o Código de Princípios de Negócios

Voltar ao topo