1. Home
  2. ...
  3. Press releases
  4. Filmagens de ‘Rio Eu Te Amo’ começam com Carlos Saldanha e o coreano Im Sang-soo

Filmagens de ‘Rio Eu Te Amo’ começam com Carlos Saldanha e o coreano Im Sang-soo

Projeto brasileiro da franquia ‘Cities Of Love’ terá seis diretores estrangeiros e conco brasileiros declarando seu amor pela cidade

Onze diretores, sete nacionalidades, vários continentes unidos numa mesma declaração: “Rio Eu Te Amo”. Começa no dia 6 de agosto a filmagem do longa da bem-sucedida franquia “Cities of Love”, que já teve uma versão sobre Paris e uma sobre Nova York. Carlos Saldanha (“Rio” e “Era do Gelo”) dá o pontapé inicial e estreia na direção de um live action com uma história de amor entre dois bailarinos, interpretados por Rodrigo Santoro e Bruna Linzmeyer, ambientada no Theatro Municipal.

Entre os brasileiros também estão Fernando Meirelles (“Cidade de Deus” e “Ensaio sobre a cegueira”), José Padilha (“Tropa de Elite” e “Robocop”) e Andrucha Waddington (“Penetras” e “Eu Tu Eles”). 

Os quatro diretores estrangeiros cujos contratos já foram assinados são o sul-coreano Im Sang-soo que concorreu duas vezes à Palma de Ouro em Cannes (“A Empregada” e “O Gosto do Dinheiro”), o australiano Stephan Elliott (diretor de “Priscilla, A Rainha do Deserto”, o filme que ganhou um Oscar e recentemente se transformou em musical); a premiada diretora e roteirista libanesa Nadine Labaki (“Caramelo” e “E Agora Onde Vamos?”), e o roteirista mexicano indicado ao Oscar e diretor Guillermo Arriaga (roteirista de “Babel” e “21 gramas” e diretor de “Vidas que se cruzam”).

Neste primeiro bloco serão filmados cinco segmentos: aos de Carlos Saldanha e Im Sang-soo - cujos protagonistas são Tonico Pereira e Roberta Rodrigues - seguem-se no final do mês os de Nadine Labaki, Stephan Elliott e Fernando Meirelles. Num segundo momento, em outubro, serão filmados os segmentos de Andrucha Waddington, José Padilha, Guillermo Arriaga e os de dois outros diretores estrangeiros cujos nomes serão anunciados nesta etapa. A canção-tema do filme será composta e interpretada por Gilberto Gil.

Juntamente com os segmentos são filmadas as cenas de transição, uma das características dos filmes da franquia “Cities of Love”: cenas de ligação nas quais os personagens dos diversos segmentos interagem uns com os outros em situações especialmente criadas. 

Não há inserção de créditos durante o filme e os segmentos e transições são editados de modo que a plateia possa assistir a um filme contínuo e com ritmo. As transições estão a cargo de uma equipe composta pelo diretor Vicente Amorim (“Um Homem Bom”, com Viggo Mortensen e “Corações Sujos”), o roteirista Fellipe Barbosa (“Casa Grande” e “Beijo de Sal”) e uma equipe técnica exclusiva.

- Somos três empresas produtoras, a Warner Bros como distribuidora do filme e vários patrocinadores participando de um projeto muito especial, que incluiu um movimento de valorização do Rio e do Brasil nas redes sociais (#rioeuteamo) e alcançará seu ápice no lançamento do filme - explica Pedro Buarque de Hollanda, da Conspiração, um dos produtores do filme.

– O cast de diretores reflete uma grande diversidade geográfica e é composto por uma geração de cineastas entre 40 e 60 anos cuja qualidade internacional é inquestionável: os oito nomes já contratados incluem três indicados ao Oscar, cinco diretores que passaram pela Seleção Oficial de Cannes, três concorrentes ao Leão de Ouro de Veneza e um vencedor do Festival de Berlim. Além disso, os quatro estrangeiros já haviam passado pelo Rio antes de serem convidados, diz o produtor Joshua Skurla, da Empyrean Pictures.

- Este é um projeto que nos colocou diante de enormes desafios. Um deles, o do financiamento. Concebemos, juntos, um modelo altamente original e inovador, infinitamente maior do que o simples patrocínio a um filme. E isso foi essencial para atrair este grupo seleto de patrocinadores visonários e igualmente inovadores, afirma Edu Tibiriçá, sócio da BossaNovaFilms e produtor executivo do filme.

- Outro enorme desafio é o esforço de produção: conciliar as agendas de tantos diretores e atores, selecionar as diferentes locações, ter equipes que se alternam atendendo às mais variadas necessidades: é um aprendizado para todos nós, conclui Pedro.

Além do filme, o projeto inclui uma grande mobilização em torno da paixão pelo Rio de Janeiro chamado #RioEuTeAmo, iniciado em outubro de 2012 e que hoje já conta com mais de 1 milhão de fãs no Facebook. As ações, criativas e surpreendentes, são empregadas nas mais diversas frentes: comunitária, cultural, de esportes, entretenimento e lazer, em toda a cidade e nas redes sociais, e seguirão até 2014.

- “Rio Eu Te Amo” representa um passo à frente no desenvolvimento da iniciativa “Cities of Love” que, agora, inclui o estímulo a que cidades ao redor do mundo promovam-se através de movimentos culturais online, do cinema e de imagens, com o objetivo final de apoiar o surgimento local/global de jovens cineastas e de ter um papel maior em tudo o que se relaciona ao amor nas cidades e ao amor às cidades, com impacto no seu desenvolvimento sustentável” afirma Emmanuel Benbihy, criador da franquia “Cities of Love”.

‘Cities of Love’ e a versão brasileira

A franquia “Cities of Love” é uma iniciativa global idealizada e criada pelo diretor, roteirista e produtor francês Emmanuel Benbihy e homenageia em filmes grandes cidades do mundo. Emmanuel sempre se dedicou a apoiar a diversidade cultural através do cinema e agora está criando novas formas de as cidades se comunicarem no entrecruzamento de filmes, promoção de cidades, educação e do impacto das indústrias criativas no desenvolvimento urbano.

“Cities of Love” foi iniciada com a produção de “Paris, Eu Te Amo”, filme que abriu o Festival de Cannes em 2006. O sucesso deste primeiro trabalho da franquia convenceu Emmanuel de que o projeto deveria percorrer outros continentes e cidades, como Nova York e Xangai. Assim, o segundo filme “Nova York, Eu Te Amo” ficou pronto em 2009. A partir daí, o produtor começou a licenciar a franquia para produtores estrangeiros, como ocorreu no caso do “Rio Eu Te Amo”.

Nos filmes da franquia, as locações não podem se repetir: cada segmento tem a sua, escolhida pelo diretor. Estes chegam antes na cidade para conhecer as locações e as equipes locais e ensaiar com os atores. Depois das filmagens, eles continuam na cidade para acompanhar a fase de edição. 

Ou seja, em alguns períodos haverá até quatro diretores simultaneamente trabalhando no Rio em seus filmes, além da equipe local de Vicente Amorim. Entre as locações já escolhidas estão o Theatro Municipal (Carlos Saldanha), a Pedra Bonita (José Padilha), o Pão de Açúcar (Stephan Elliott), o Vidigal (Im Sang Soo), Copacabana (Fernando Meirelles), Santa Tereza (Guillermo Arriaga) e o centro do Rio (Andrucha Waddington).

Com lançamento previsto para 2014, “Rio Eu Te Amo” é um projeto das produtoras Conspiração Filmes, BossaNovaFilms e Empyrean Pictures com o patrocínio de O Boticário (patrocinador-master), Nextel, Santander, Unilever, Fiat e Brasil Kirin; e apoio da RioFilme/Prefeitura do Rio. “Rio Eu Te Amo” é parcialmente financiado por recursos obtidos através dos incentivos fiscais federais da Lei 8.685/93. A distribuição no Brasil e na América Latina é da Warner Bros e as vendas internacionais estão a cargo da WestEnd Films, de Londres.

Concomitantemente à produção brasileira, há planos para versões em Xangai (China), Berlim (Alemanha), Nova Orleans (EUA), Bombaim (Índia) e Jerusalém (Israel). “Cities of Love” não é apenas um formato complexo de filmes, com suas regras próprias e guias de produção aprovadas pelos Guilds americanos. 

É uma iniciativa global, atualmente baseada na China, implementada em diversos níveis para criar conteúdos cinematográficos relacionados às cidades, em cooperação com cerca de 20 cidades grandes e pequenas ao redor do mundo. Ela traz uma abordagem contemporânea do cinema, integrando redes sociais e educação e é ávida por apoiar jovens cineastas ao redor do mundo, espalhando, de diversas maneiras, amor nas cidades.

- Estamos construindo iniciativas locais sustentáveis, com impacto global, refletindo a diversidade cultural mundial através do cinema e das indústrias culturais - afirma Benbihy, que estará no Rio da metade de setembro até o final das filmagens, em outubro.

Segmento de Carlos Saldanha (filmagens em 6 e 7 de agosto)

Saldanha estreia em live action depois de uma bem-sucedida carreira no universo da animação, que inclui blockbusters de Hollywood e uma indicação ao Oscar. Para o casal de protagonistas - dois bailarinos cuja história se passa no Theatro Municipal - convidou Rodrigo Santoro e Bruna Linzmeyer. Seu roteiro foi escrito por Elena Soárez (“Eu Tu Eles”, “A Busca”).

Como marca registrada do diretor, o segmento incluirá uma mistura de animação com cenas com atores: a história inclui um pas de deux criado por Cassi Abranches (ex-Grupo Corpo) para a composição “O Canto do Cisne Negro”, de Heitor Villa-Lobos, que será dançado por ela e pelo bailarino Diogo de Lima (ex-Grupo Corpo, formado pela Royal Academy of Dance de Londres). 

No segmento, suas sombras projetadas em uma tela interagirão com imagens animadas que serão criadas pelo estúdio carioca Koi Factory, escolhido pelo diretor para realizar este trabalho. A gravação musical utilizada na dança e no filme é da pianista Cristina Ortiz e do violoncelista Antonio Meneses.

Segmento de Im Sang-soo (filmagens em 9 e 10 de agosto)

Um dos grandes diretores asiáticos da atualidade, o diretor e roteirista sul-coreano é conhecido por sua capacidade de gerar polêmica, seja por sua abordagem artística ou pelos temas que escolhe. Em 2005 causou grande controvérsia em seu país com o lançamento de “The President’s Last Bang” sobre o assassinato do presidente Park Chung-he.

Sua carreira inclui filmes que foram o primeiro lugar de bilheteria em seu país natal como “A Good Lawyer’s Wife” (A Mulher do Advogado) e concorreu ao Leão de Ouro de Veneza; bem como obras de arte consagradas no maior festival de cinema do mundo: tanto “A Empregada” (“The Housemaid”) quanto “O Gosto do Dinheiro” (“The Taste of Money”), seus filmes mais recentes, concorreram à Palma de Ouro em Cannes.

Im Sang-soo decidiu trabalhar com atores brasileiros em “Rio Eu Te Amo”. Tonico Pereira (“A Grande Família” e “Assalto ao Banco Central” e Roberta Rodrigues (“Cidade de Deus” e “Se Nada mais der certo”) serão os seus protagonistas. Ele mesmo escreveu seu roteiro e suas locações se dividem entre um restaurante à beira-mar e a favela do Vidigal.

#RioEuTeAmo

Lançado em outubro de 2012, o movimento de amor à cidade que vai virar filme – #RioEuTeAmo – tem mobilizado milhões de pessoas. No Facebook são mais de 1 milhão de fãs e no Instagram quase 60 mil fotos foram postadas com a hashtag #rioeuteamo. 

As ações também se espalham por todos os cantos da cidade: apresentação de Orquestra Sinfônica Ambulante no Complexo do Alemão, show flutuante para o público da mureta da Urca, flashmob na estação Siqueira Campos do metrô (na hora do rush), distribuição gratuita de mais de cinco mil flores na Lagoa Rodrigo de Freitas, feijoada com a Velha Guarda na Mangueira... http://www.facebook.com/riodejaneiroeuteamo

https://twitter.com/rioeuteamo

http://rioeuteamo.net/

Sobre os diretores

Carlos Saldanha

Unilever logo

Diretor brasileiro que se especializou em filmes de animação, Saldanha cursou o programa de mestrado da New York´s School of Visual Arts, onde se formou em 1993. Foi diretor de “A Era do Gelo 2”(2006), “A Era do Gelo 3” (2009) e “Rio” (2011) e codiretor de “A Era do Gelo“(2002) e “Robôs” (2005). Trabalhou na animação do curta-metragem “Bunny” (1998), de Chris Wedge, que venceu o Oscar de melhor curta de animação em 1999. O diretor faz parte do time de artistas e animadores do estúdio Blue Sky e, atualmente, está dirigindo a continuação do filme “Rio”.

Fernando Meirelles

Unilever logo

Fernando Meirelles é um arquiteto que passou a dirigir programas independentes para TV nos anos 80, comerciais nos anos 90 e longas-metragens a partir de 1998. 

Seus principais filmes são: “O Menino Maluquinho 2 - A Aventura” (1998); “Domésticas” (2000); “Cidade de Deus” (2002), nomeado para quatro Oscars, incluindo o de melhor diretor; e “The Constant Gardener” (2004), nomeado para quatro Oscars, também. Com o “O Jardineiro Fiel” (2005), Meirelles foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor Diretor e ao BAFTA de Melhor Diretor. "Ensaio Sobre a Cegueira" estreou no Brasil em setembro de 2008. Seu último longa, "360", estreou em 2012 e tinha no elenco Anthony Hopkins, Jude Law e Rachel Weisz.

José Padilha

Unilever logo

Padilha estudou Economia Política, Literatura Inglesa e Política Internacional em Oxford, Inglaterra. Em 1997, fundou a Zazen Produções com o fotógrafo e diretor Marcos Prado. Sua estreia como diretor de cinema foi com o premiado documentário “Ônibus 174” (2002). Em 2004 produziu o documentário “Estamira”, dirigido por Marcos Prado. 

Seu primeiro longa de ficção foi o sucesso “Tropa de Elite”, em 2007, com o qual ganhou o Urso de Ouro em Berlim em 2008. Em 2010 lançou “Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro”, filme que teve o maior público da história do cinema brasileiro, com mais de 11 milhões de espectadores. Em 2008, Padilha integrou a lista da revista Variety sobre os 10 diretores para se prestar a atenção. Atualmente Padilha está às voltas com a direção do remake de “Robocop”, com estreia prevista para 2014.

Andrucha Waddington

Unilever logo

Ante de se tornar um dos diretores mais importantes do cinema brasileiro, Andrucha dirigiu mais de 200 comerciais de TV. Ele também ganhou muitos prêmios na direção de videoclipes de bandas e de cantores brasileiros como Caetano Veloso, Skank, Paralamas do Sucesso, Djavan e Marina Lima. Recebeu duas nomeações para o Grande Prêmio Cinema Brasil como Melhor Realizador por “Eu, Tu, Eles” (2000) e “Casa de Areia” (2005); e uma nomeação de Melhor Documentário por “Viva São João” (2002). 

Ganhou o prêmio de Melhor Filme no Festival de Havana por “Eu, Tu, Eles” e Melhor Filme e Prêmio da Crítica pelo mesmo filme no Festival de Cartagena. Em 2010, foi responsável pela direção de “Lope”, coprodução Brasil-Espanha vencedora de dois prêmios Goya – o Oscar espanhol. E em 2012, lançou seu quinto longa-metragem, “Os Penetras”, visto por mais de 2,5 milhões de espectadores.

Vicente Amorim

Unilever logo

Diretor brasileiro apontado pelas revistas especializadas Filmmaker e Screen International como “um dos principais diretores independentes do mundo”. Dirigiu quatro longas-metragens incluindo o filme inglês “Um Homem Bom!” (Good) com Viggo Mortensen, “O Caminho das Nuvens” (com Wagner Moura e Claudia Abreu) - ambos da Seleção Oficial do Festival de Toronto - e a coprodução Japão/Brasil “Corações Sujos” (Dirty Hearts) estrelada por Tsuyoshi Ihara, ganhador de uma dezena de prêmios internacionais. 

Com seu primeiro trabalho, o curta-metragem “Vaidade”, de 1990, recebeu o Kikito de Ouro de Melhor Diretor em Gramado. Após “Rio Eu te Amo” Vicente Amorim realizará o filme norte-americano “Crossface” sobre a vida do lutador Chris Benoit.

Fellipe Barbosa

Unilever logo

Roteirista e diretor carioca com mestrado em Cinema pela Universidade de Columbia, Nova York, foi considerado uma das “25 promessas do cinema independente” pela Filmmaker Magazine. Seus curtas “La Muerte es Pequeña” e o premiado “Beijo de Sal” foram selecionados para o Festival de Sundance. Fellipe dirigiu o documentário “Laura” e acaba de rodar seu primeiro longa de ficção, “Casa Grande”. 

Como roteirista, colaborou com Lírio Ferreira em “Sangue Azul” e com Murilo Salles em “O Fim e os Meios”. Como montador, trabalhou no premiado "Avanti Popolo" de Michael Wahrmann, além de diversos curtas. Desenvolve o projeto de longa “Gabriel e a Montanha”, sobre a jornada do economista carioca Gabriel Buchmann pelo leste africano em 2009.

Im Sang-soo

Unilever logo

Diretor e roteirista sul-coreano, um dos grandes diretores asiáticos da atualidade: seu filme de 2003, “A Good Lawyer’s Wife” (A Mulher do Advogado) competiu pelo Leão de Ouro de Veneza, em 2003, e foi o campeão de bilheteria da Coréia naquele ano. Seus dois filmes mais recentes, “The Housemaid” (A Empregada) e “The Taste of Money” (O Gosto do Dinheiro) competiram pela Palma de Ouro em Cannes em 2010 e 2012 . 

Ambos foram exibidos no Festival Internacional do Rio. Em 2005 Im Sang-soo causou grande controvérsia em seu país com o lançamento de “The President’s Last Bang” sobre o assassinato do presidente Park Chung-he. Im Sang-soo estudou sociologia e cinema em seu país natal. Seus filmes abordam criticamente a sociedade sul-coreana.

Stephan Elliot

Unilever logo

Seu primeiro filme, “Frauds” com Phil Collins, competiu pela Palma de Ouro em Cannes em 1993 . Seu filme seguinte, “Priscilla, a Rainha do Deserto” esteve igualmente na Seleção Oficial de Cannes e é um cult do cinema dos anos 90 , tendo ganhado um Oscar e se transformado recentemente em musical já encenado na Broadway, no Reino Unido e na Austrália, entre outros. 

Após “Sedução Fatal” (Eye of the Beholder) com Ewan McGregor e Ashley Judd, de 1999, Stephan Elliott passou quase 10 anos sem dirigir. Seus filmes mais recentes incluem “Bons Costumes” (Easy Virtue), de 2008, com Jessica Biel e Kristin Scott Thomas, e “A Few Best Men” de 2011.

Nadine Labaki

Unilever logo

Diretora e atriz libanesa aclamada pelo seu trabalho no longa “Caramelo”, premiado em vários festivais, entre eles San Sebastian e Oslo e no Films from the South Festival, em 2007. Seu último filme, “Where Do We Go Now” (E Agora Onde Vamos?) também foi premiado nos festivais de San Sebastian, recebendo prêmio de audiência como o melhor filme europeu; e no Festival de Cannes, recebendo menção honrosa, ambos em 2011. Nadine também participou, em 2012, do Festival Varilux de Cinema Francês, aqui no Rio, apresentando “Where Do We Go Now”.

Explorar mais esses tópicos
Voltar ao topo

CONECTE-SE CONOSCO

Estamos sempre procurando nos conectar com pessoas que têm interesse em um futuro sustentável.

FALE CONOSCO

Entre em contato com a Unilever e com as equipes de especialistas para encontrar contatos em todo o mundo. 

Fale conosco